terça-feira, junho 05, 2007

Professor Titular

Cliquem aqui e percam uns minutos a ler algo que penso que vos interessa!

8 comentários:

José Alberto Mostardinha disse...

Olá:

humm... lá vem este!!!
Pois é, mas o facto é que todas as categorias profissionais não possuem um só escalão.
O "satus-quo" existente é bom para um corporativismo profissional que visa impedir que os competentes sejam premiados e os incompetentes punidos.

Mas... quem pára um pouco para pensar e ver que este planeta maravilhoso está a pedir a ajuda de todos?

Um beijo,

NiNa disse...

:)
è irónico mas parece ser verdade não é?!
beijinho reconfortante e bom feriado!

Stran_ger disse...

Muito obrigado pelo link. Espero que a opinião publica acorde para esta temática pois é muito importante. Estamos a falar de um problema que afecta seres humanos e que a meu ver é de uma brutalidade que não imaginava ser possível num estado de direito.

Caro José Alberto:
"O "satus-quo" existente é bom para um corporativismo profissional que visa impedir que os competentes sejam premiados e os incompetentes punidos."

Só que não é o que esta lei vem trazer, vem apenas agravar a situação/motivação dos professores. A opinião publica, isto é, todos nós temos de acordar para o facto de que se trata de uma lei extremamente discriminatória e que é contrária com o que a própria tenta promover.

Não sou professor, mas ao constatar esta realidade fiquei sensibilizado com esta luta dos professores. Não se pode cair no erro de se julgar que sempre que os professores protestam é pelo simples facto de que quererem manter o seu "status quo".

Esta imagem promovida por algumas pessoas interessadas em enganar a opinião publica apenas serve os interesses de curto prazo na negociação com os professores. A longo prazo vai tornar o sistema educacional muito pior e nós todos vamos sentir na pele esse facto. Nessa altura será tarde demais.

Thunder disse...

Stran_ger:
Concordo consigo!
E realmente, não vejo um bom futuro para o sistema educacional e, consequentemente, vai reflectir-se nos outros campos profissionais! Temos de pensar que os professores estão a educar futuros cidadãos/profissionais!

José Alberto Mostardinha disse...

Viva:

hummm... que belos exemplos de corporativismo vocês me deram... é que era justamente desses que eu estava a falar.

Coitados dos médicos, dos farmacêuticos, dos enfermeiros,... etc, que são "discriminados" com mais do que uma posição na sua carreira.

Sejamos razoáveis e um pouco menos egoístas.

Entenda-se que qualquer opinião contrária merece o meu respeito... mas não me forcem a "cortar a raiz ao pensamento".

Melhor educação exige mais profissionalismo, o actual "satus-quo" deu no que deu,... no actual estado da educação.
Há aqueles que acham que se devem mudar "as regras do jogo" e há os que acham que tudo deve continuar na mesma.

É uma questão de bom-senso.

Stran_ger disse...

Antes demais obrigado pela resposta. O sentido não é "mas não me forcem a "cortar a raiz ao pensamento"".


Lanço-lhe um desafio, no meu blog escrevi um post (longo) relativo a todos os pontos com que não concordo, gostaria de saber a sua opinião acerca dos mesmo.

(para ver o blog basta seguir o link deste post)

Meninuh Kikuh disse...

Passei para desejar bom feriado e deixar um beijinho

Stran_ger disse...

Obrigado pelos comentários.

Peço desculpa por só agora estar a agradecer o seu comentário no meu blog. Por motivos pessoais não o pude fazer antes.